28/08/2017

29 de agosto, Dia Nacional de Combate ao Fumo

Campanha de prevenção realçada no Agosto Azul, mês que incentiva cuidado com a saúde do homem

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná reúne duas datas importantes para falar sobre o tabagismo e a saúde do homem: o Dia Nacional de Combate ao Fumo, celebrado em 29 de agosto, e o Agosto Azul, mês que incentiva o cuidado com a saúde do homem. Os temas foram abordados nesta segunda-feira (28) em evento em Curitiba.
“A história da luta contra o tabagismo no Paraná é honrosa. Temos grandes conquistas que devem ser destacadas, mas, de qualquer maneira, o tema deve continuar sendo priorizado na agenda da Saúde. Não queremos ver as próximas gerações afetadas e perder tudo o que já conseguimos em anos anteriores. Temos que afastar o tabaco cada vez mais da vida dos paranaenses”, fala o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto.
Em um estudo divulgado pelo Ministério da Saúde, a cidade de Curitiba foi apontada como a capital do Brasil com maior número de homens fumantes, com 17,8%, e ficou em segundo lugar entre as mulheres, com 10,7%. No mundo, um a cada quatro homens são fumantes, para o sexo feminino esse número é de uma a cada 20 mulheres.
“Até a década de 40, a indústria do tabaco investia apenas no público masculino, as propagandas eram voltadas aos homens. Por isso, historicamente, os homens fumam mais. E sabemos que o tabaco é responsável por 56 doenças, dividas em respiratórias, cardiovasculares e neoplasias. São muitos os riscos para a saúde”, destaca o pneumologista, Jonatas Reichert.

clique para ampliar>clique para ampliarCampanha incentivada pela SESA. Curitiba é a capital com maior número de homens fumantes. (Foto: Venilton Küchler/SESA)

De acordo com o coordenador estadual da Saúde do Homem, Rubens Bendlin, as taxas de mortalidade masculinas são maiores do que as femininas. “Na população entre 20 e 59 anos de idade, a cada três mortes, duas são de homens. O uso de tabaco, álcool e outras drogas, é um dos fatores responsáveis pelo homem viver, em média, sete anos a menos que as mulheres”, comenta.

RELATO

Para destacar ainda mais os efeitos nocivos do uso do tabaco, o ex-fumante João Cândido relatou parte de sua história para o público presente. O curitibano foi diagnosticado com câncer na laringe 14 anos após parar de fumar. Em decorrência da doença, precisou retirar as cordas vocais e hoje só consegue falar através de uma laringe eletrônica.
“Faço questão de dar a minha contribuição nesta luta tão importante que é o combate ao tabagismo. Conquistei muitas coisas e sou um homem realizado, mas o cigarro foi o responsável pela parte triste da minha vida. Minha participação aqui tem o objetivo de conscientizar as pessoas, porque eu não gostaria que isso se repetisse com ninguém”, diz João Cândido.

COMBATE

O Programa Estadual de Controle do Tabagismo da Secretaria da Saúde foi instituído oficialmente em 1979 e até hoje oferece serviços em busca da redução do número de fumantes no Estado. O cidadão que deseja parar de fumar pode buscar ajuda em Unidades de Saúde e receber tratamento gratuito pelo SUS, que inclui reuniões de grupo de apoio, consultas individuais e, quando necessário, medicamentos.
A equipe é composta por profissionais multidisciplinares, como médicos, enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais. O serviço é oferecido em 20 Regionais de Saúde do Estado. O cidadão que tiver interesse deve procurar a Unidade de Saúde para realizar o tratamento ou ser encaminhado ao atendimento mais próximo. Atualmente, 718 serviços oferecem o tratamento no Estado.

AÇÃO

A partir da meia-noite da madrugada de segunda-feira (28) para terça-feira (29), a Secretaria de Estado da Saúde em parceria com a Prefeitura de Curitiba, organizou ações de saúde até 5 horas da manhã na unidade de Curitiba da Ceasa. Foram realizados testes rápidos de HIV, sífilis, hepatites B e C, testes de glicemia, aferição de pressão arterial, vacinação, avaliação de saúde bucal e outras orientações de saúde incluindo a dependência de tabaco e outras drogas.
Ainda nesta terça-feira (29) a partir das 10 horas, haverá uma palestra sobre álcool e outras drogas com o psicólogo Dionísio Banaszewski. O evento é voltado a trabalhadores e população que frequentam a Ceasa. A unidade fica na Rodovia Régis Bittencourt (BR 116), número 1010, no bairro Tatuquara.

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios