07/11/2017

Fórum do CFM debate violência contra crianças e adolescentes

Será em 17 de novembro, em Brasília, e terá como tema central o papel do pediatra na prevenção

Em 2016, o serviço de Disque Denúncia da Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República registrou 162 mil relatos de violência física, psicológica ou sexual contra crianças e adolescentes. Ou seja, a cada hora, seis casos de violência contra meninas e meninos são registrados no país. Os médicos, especialmente os pediatras, podem ajudar a reduzir a violência na infância. Como forma de promover reflexões sobre a questão, o III Fórum de Pediatria do Conselho Federal de Medicina (CFM), marcado para o dia 17 de novembro, em Brasília, terá como tema central o papel do pediatra na prevenção das agressões sofrida por crianças e adolescentes brasileiros. As inscrições ainda estão abertas e podem ser feitas no site do CFM.

clique para ampliar>clique para ampliarFórum do CFM, em novembro. (Foto: CFM)

“Segundo estudo da Unicef, em 2015, a cada cem crianças brasileiras, 68 foram vítimas de punição corporal e 32 sofreram bullying. É uma realidade que preocupa os pediatras. No III Fórum de Pediatria, vamos ter a oportunidade de debater a magnitude desse problema, que está amedrontando a infância brasileira e colocando em risco o futuro do país. A partir do Fórum, pretendemos criar ou ampliar os grupos de trabalho para discussão e apresentação de alternativas para o problema", adianta o 2º secretário do CFM, pediatra Sidnei Ferreira.

Além de avaliar os dados epidemiológicos sobre violência na infância, o III Fórum também vai debater a importância da mídia, da família e da escola no combate ao problema. "Também vamos avaliar como as drogas, tanto ilícitas, como lícitas, tornam nossas crianças e adolescentes vulneráveis", complementa Sidnei Ferreira, que é secretário-geral da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Programação - Após a abertura, será realizada a mesa redonda "A prevenção da violência contra crianças e adolescente", que debaterá os papeis da mídia, do lar e da escola. Os palestrantes serão Evelyn Eisenstein (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), Ana Lúcia Ferreira (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e Rosana Alves (Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória).

Em seguida, será realizada uma mesa redonda que vai debater os aspectos clínicos e psíquicos, éticos e legais dos "Fundamentos éticos e legais do atendimento a vítimas de violência". As palestras ficarão a cargo do psiquiatra infantil Maurício Santos de Sousa, do corregedor do CFM, José Fernando Maia Vinagre e do coordenador da Coordenação Jurídica do CFM, José Alejandro Bullón Silva.

No horário da tarde, será realizada a mesa redonda "Alcoolismo e uso de drogas na infância e adolescência". As questões epidemiológicas do tabaco, álcool, maconha e crack serão tratadas por João Paulo Becker Lotufo, do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo, e Alberto José de Araújo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Para debater os aspectos legais e a profilaxia está confirmada a presença do vice-presidente do CRM-DF, Thiago Blanco Vieira.

Para acessar a programação ou inscrever-se, clique aqui.

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios