02/02/2018

Hospital Angelina Caron realizou 303 transplantes em 2017

Instituição da Grande Curitiba foi a que teve maior volume de procedimentos no último ano, no Paraná

O Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba,  realizou 303 transplantes em 2017, tornando-se a primeira instituição com mais procedimentos desse tipo realizados no Paraná, segundo os últimos dados da Central de Transplante do Paraná. Os pacientes ganharam uma nova oportunidade de viver com os transplantes de coração, córnea, fígado, medula óssea, pâncreas ou rim.

Para o médico responsável pela Central de Transplantes do Hospital Angelina Caron, João Nicoluzzi, esse desempenho é resultado das ações continuadas contra a desinformação, o preconceito e alguns temores que ainda envolvem a doação de órgãos. “O número de transplantes teve aumento de 12% se comparado ao resultado de 2016. A evolução é reflexo das ações para a conscientização e reflexão das famílias. A doação de órgãos ainda é um assunto tabu presente na sociedade, mesmo com o acesso à informação e o constante esforço para se desmistificar a doação. É fato que os números podem melhorar ainda mais. Precisamos continuar sensibilizando a população para a necessidade da doação de órgãos e tecidos e mostrar quantas vidas podem mudar”, explica.

A quantidade de transplantados pelo Angelina Caron representa 15% dos procedimentos realizados em todo o estado em 2017. “Procedimentos complexos como os transplantes de pâncreas/rim e fígado/rim, em que o índice do hospital é 94% e 50% dos procedimentos feitos no Paraná, reforçam a posição do Angelina Caron como referência para transplantes. Podemos mencionar ainda os números dos transplantes de pâncreas e coração, 75% e 44% respectivamente”, menciona Nicoluzzi.

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios