11/05/2017

Nota de falecimento: Ismar de Oliveira

Pioneiro da medicina em Londrina, estava prestes a completar 93 anos e integrou o corpo docente da Faculdade de Medicina da cidade desde o início do curso

clique para ampliar>clique para ampliarDr. Ismar era radiologista. (Foto: Divulgação)

Faleceu nesta quinta-feira (dia 11), prestes a completar 93 anos, um dos médicos pioneiros de Londrina, o Dr. Ismar de Oliveira (CRM-PR 793). Internado na UTI do Hospital do Coração desde 10 de abril, por conta de pneumonia, ele faleceu às 00h30. Ele também tinha insuficiência coronária e sequelas de AVC. O velório ocorre no Crematorium Londrina, das 11 às 15 horas.O Conselho Regional de Medicina do Paraná registra com pesar a perda do ilustre médico, que em 1998 tinha sido distinguido com o Diploma de Mérito Ético-Profissional ao alcançar 50 anos de atividade com histórico exemplar.

Formado em 1947 pela Universidade Federal do Paraná, o Dr. Ismar de Oliveira era especialista em radiologista e diagnóstico por imagem, tendo trabalhado até ficar doente. Era visto diariamente no Centro de Imagens da Santa Casa de Londrina, colaborando com a equipe. Ele começou a trabalhar na Santa Casa em dezembro de 1949, cinco depois da inauguração do hospital. Nesse período, a classe médica londrinense começou a se consolidar como centro de referência regional. “Todos trabalhavam para corresponder ao crescimento vertigioso da cidade e elevar seu conceito como centro de atendimento médico”, declarou Ismar, no livro A Santa Luta da Nossa Casa, que conta a história da Irmandade da Santa Casa de Londrina (Iscal) e foi escrito pelo jornalista e escritor José Antonio Pedriali, em 2012.

66 anos na Santa Casa

Formado pela UFPR em Curitiba, o Dr. Ismar de Oliveira, especializou-se em radiologia na Argentina. Depois foi para São Paulo, onde atuou no Hospital de Clínicas. De lá, seguiu para Londrina, a convite da diretoria da época da Santa Casa. No começo atendia como clínico e cirurgião geral. Desde então, foram 66 anos dedicados ao trabalho na Santa Casa. Sua clínica particular de radiologia funcionava na Rua Sen. Souza Naves, em frente ao pronto-socorro do hospital. Em dezembro, completaria 67 anos no Hospital.

clique para ampliar>clique para ampliarAtuou durante 66 anos na Santa Casa de Londrina. (Foto: Divulgação)

Foi professor da Faculdade de Medicina de Londrina, desde a primeira turma, no final dos anos 1960. Fahd Haddad, superintendente da Iscal, foi aluno dele. “Doutor Ismar era um exemplo de profissional dedicado, amigo, cordial e ético. Londrina perde uma referência da medicina local. Sua presença e atitudes ficarão na memória de todos que tiveram o privilégio de conhecê-lo”, declarou o médico, também presidente do Sindicato dos Hospitais de Londrina e Região.   

Sócio da Associação Médica de Londrina (AML), integrou a diretoria em alguns mandatos. Ismar de Oliveira deixa filhos e netos.

Em 10 de dezembro de 2014, quando Londrina completou 80 anos de sua emancipação política, a cidade foi transformada na sede política e administrativa do Estado, com a Assembleia Legislativa homenageando pioneiros e profissionais que atuaram no desenvolvimento da região. Dentre os personagens reverenciados com a “Menção Honrosa” estava o Dr. Ismar de Oliveira, além de seus colegas médicos Afonso Nacle Haikal, Plácido Arrabal, Raul Infante Lessa, Waldir Canezin e Wellington Werner, todos distinguidos com o Diploma de Mérito Ético-Profissional pelo Conselho Regional de Medicina do Paraná.

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios