UTILIZAÇÃO DE ANTI-INFLAMATÓRIOS

Viviana Mello Guzzo Lemke

Resumo


Em e-mail encaminhado a este Conselho Regional de Medicina, a Dra.XXX, formula consulta com o seguinte teor:

“Na qualidade de médico especialista em cardiologia e medicina intensiva pela Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina venho solicitar ao Conselho Regional de Medicina parecer para o que segue: paciente sofreu morte súbita possìvelmente causada por arritmia cardíaca e vinha em uso de ARCOXIA – medicado por outro colega por cervicobraquialgia causada por hérnia discal cervical; é de conhecimento da classe médica que estes anti-inflamatórios são deletérios para o aparelho cardiocirculatório com riscos de trombose, infarto do miocárdio e arritmias diversas e que em diversos países foram retirados do mercado face aos efeitos deletérios que apresentam. Assim é que solicito parecer dos colegas deste conceituado conselho para que me esclareçam se realmente o que comento é digno de uma providência junto à ANVISA pedindo uma justificativa do porque esta medicação é adquirida nos nossos estabelecimentos farmacêuticos. Não é importante caso continue a sua venda que haja um esclarecimento à população e à classe médica dos riscos do seu uso através da mídia haja visto que muitos desconhecem e não fazem leitura da bula? Encaminho para melhor ilustração em outro email um artigo referente não só a Arcoxia mas também dos outros medicamentos da sua área de atuação farmacológica e espero que seja útil para o parecer do conselho. Atenciosamente. XXX. CRM XXX.” ?


Palavras-chave


Medicamentos, anti-inflamatórios, usuários

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.