Autoestima, depressão e espiritualidade em pacientes submetidas à mastectomia ou quadrantectomia com linfadenectomia axilar

Maria Carolina Mendes Oliveira, Leandro Cotrim, Neil Ferreira Novo, Yara Juliano, Taylor Brandão Schnaider

Resumo


OBJETIVO: Avaliar a autoestima, a depressão e a espiritualidade de pacientes submetidas à mastectomia ou quadrantectomia com linfadenectomia axilar.

MÉTODOS: Trata-se de um estudo clínico, consecutivo, transversal e de centro único, realizado no Hospital das Clínicas da Universidade do Vale do Sapucaí, Brasil. Foi constituído de 20 pacientes do Serviço de Mastologia (Grupo Experimento), portadoras de neoplasia mamária abordadas no primeiro dia de pós-operatório e 20 pacientes do Ambulatório de Ginecologia (Grupo Controle) abordadas ao término da consulta. Para avaliar a autoestima, foi utilizada a Escala de autoestima de Rosenberg UNIFESP/EPM; o Inventário de Depressão de Beck foi usado para medir a depressão e o Instrumento de Espiritualidade de Pinto & Ribeiro para avaliar a espiritualidade. Foram utilizados os testes: Qui-quadrado para comparar os níveis de escolaridade em relação aos grupos, os níveis de depressão em relação aos grupos, os grupos em relação à cor e os níveis de autoestima em relação aos grupos; Wilcoxon para comparar crença e esperança/otimismo em cada grupo; Mann-Whitney para comparar crença entre os grupos e esperança/otimismo entre os grupos. O valor de p < 0,05 foi adotado como nível de significância em todos os testes estatísticos.

RESULTADOS: Com relação à autoestima: uma paciente apresentou pontuação dentro da normalidade e 19 apresentaram baixa autoestima no GC; as 20 pacientes do GE apresentaram baixa autoestima. No que tange à depressão: 17 participantes não apresentaram depressão e três apresentaram depressão no GC; 15 participantes não apresentaram depressão e cinco apresentaram depressão no GE. No que se refere à espiritualidade: a dimensão crença apresentou média de 3,75 no GC e 3,92 no GE; a dimensão esperança/otimismo apresentou média de 3,35 no GC e 3,68 no GE; utilizando-se o teste de Wilcoxon para comparar as dimensões crença e esperança/otimismo em cada grupo, obteve-se Z = -2,505 e p=0,012* no GC e Z = -1,794 e p=0,073 no GE, demonstrando que ocorreu diferença estatística significante entre as dimensões crença e esperança/otimismo no GC; utilizando-se o teste de Mann-Whitney para comparar a dimensão crença entre os grupos e a dimensão esperança/otimismo entre os grupos, obteve-se Z = -0,893 e p=0,372 relacionados à crença e Z = -1,425 e p=0,154 relacionados à esperança/otimismo.

CONCLUSÃO: As pacientes submetidas à mastectomia ou quadrantectomia com linfadenectomia axilar professam crença e exercitam esperança/otimismo, a maioria não apresenta depressão, contudo todas apresentam baixa autoestima.


Palavras-chave


Neoplasias da Mama; Autoimagem; Depressão; Espiritualidade

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.