22/12/2017

Retrospectiva 2017 e as muitas expectativas para o novo ano

Ano termina com importantes iniciativas para orientação e valorização do médico e para o melhor da Medicina na atenção à saúde da população; CRM festeja 60 anos em 2018

“Quando um ano termina, a sensação prevalente entre as pessoas é de que se poderia ter feito muito mais e, assim, transfere-se para a jornada seguinte a expectativa do alcance de novas e importantes conquistas. Via de regra, os insucessos e frustrações têm suas responsabilidades compartilhadas ou depositadas em outros, ainda mais quando envolvem interesses coletivos. Para muitos, perdura a ideia de que sempre haverá pessoas ou organizações tomando frente para nos representar mesmo naquilo que nos toca diretamente. No meio médico a situação não é nada diferente. Então, nada de lamentar o passado e tratar sim de pensar e se engajar nesta nova caminhada”.

A reflexão parte de um experiente médico, com quase cinco décadas de “estrada”, que para atualizar seus dados esteve na sede do Conselho Regional de Medicina do Paraná quase no apagar das luzes das atividades de 2017. A sua fala permitiu começar de forma diferente um texto jornalístico retrospectivo do exercício, realçando o universo de possibilidades que nos espera individual e coletivamente. A visão desta nossa fonte, que prefere o anonimato, é de que o cenário é sempre mais promissor do que se apresenta e está à espera de atitudes. Assim, tem a convicção de que o balanço ao final de cada ano será predominantemente positivo.

Devemos recordar que, quando o ano de 2016 terminava, foi divulgado um levantamento realizado pelo Instituto Datafolha mostrando o médico como o profissional com maior credibilidade e confiança junto aos brasileiros, seguido professor e bombeiro; no outro extremo, os políticos. A grande maioria dos entrevistados interpretava ainda que a atuação do médico era afetada por problemas como precárias condições de trabalho, pelos baixos salários e falta de estímulo, pela corrupção na saúde e pela má-gestão dos serviços públicos.

A percepção da sociedade talvez pouco tenha mudado nestes 12 meses que se seguiram, mas é fato que não faltaram esforços em diferentes frentes em prol da boa orientação ética e da valorização da Medicina e dos profissionais, que se refletem na melhor atenção à saúde da população. Exigiu-se vigilância e ações constantes da classe médica no âmbito do executivo, legislativo e judiciário, de modo a evitar ou minorar consequências às competências médicas e para o exercício da atividade do médico. A revisão da política na área de saúde mental ou decisões judiciais que objetivam segurança e qualidade assistencial aos pacientes são exemplos recentes.

Educação médica


O Programa de Educação Médica Continuada constitui-se hoje numa das principais metas definidas no planejamento estratégico do CRM-PR, sob amparo de números que mostram a redução das denúncias proporcionalmente ao incremento das capacitações técnicas e éticas. O programa foi iniciado em 2011 e teve 13 eventos e 156 participantes. No ano seguinte foram 59 eventos e 3.224 participantes. Desde então, não mais parou de crescer, sob estímulo principalmente das transmissões em tempo real e de forma interativa. Entre atividades presenciais e online, algumas em parceria ou apoio a outras instituições, o CRM-PR fecha o ano de 2017 com 12.801 participações em 150 eventos. Há emissão de certificado.

clique para ampliarclique para ampliarEvento de capacitação no Conselho. (Foto: Arquivo)
Para 2018, além do incremento de ações pedagógicas para acesso remoto, o Conselho vai disponibilizar para médicos e estudantes todo o acervo de vídeos produzidos com as aulas. Até agora, os vídeos estavam hospedados na área restrita. Mesmo assim, o acervo com quase 200 vídeos teve 4 mil acessos.

Em reforço às atividades de capacitação, o Conselho continua realizando julgamentos éticos simulados e palestras diversas, em especial sobre documentos médicos, tanto em sua sede quanto nas diversas delegacias regionais. Também as entregas de carteiras têm se transformado em importante oportunidade para oferecer orientações éticas aos médicos que se iniciam na profissão. Em 2017, nada menos do que 1.950 médicos se inscreveram no Paraná, elevando para 25.611 o número de profissionais ativos.


Wilmar Mendonça Guimarães, que assumiu em 1.º fevereiro a presidência do CRM-PR, destaca que o programa de educação constitui-se em importante instrumento de reforço à atualização do médico, inclusive àqueles que se encontram nos menores centros. Ele ressalta outras ações que o Conselho vem desenvolvendo, como a maior aproximação com os representantes dos centros formadores e também com as direções técnicas e clínicas dos serviços de saúde, que possibilitam análise e enfrentamento dos problemas existentes. Cita, por exemplo, os indicativos de interdição ética em estabelecimentos hospitalares, que exigiu esforços entre gestores, profissionais e até usuários dos serviços para o encontro de soluções benéficas à assistência.

Facilidades aos médicos

O CRM-PR inaugurou em 2017, de forma pioneira entre os singulares, o seu Portal de Serviços, que trouxe agilidade e economia na atualização cadastral de pessoa física, renovação de cadastro de pessoa jurídica e ainda na emissão de boletos e declarações. O Portal da Transparência estreitou a relação com o médico e a sociedade e o Site do Médico abriu um novo espaço para o profissional expor suas credenciais.


O Conselho do Paraná também criou um Clube de Benefícios, firmando em 2017 uma série de parcerias que rendem atrativos aos médicos e seus dependentes, em especial nos campos de educação, cultura e entretenimento. As perspectivas são de que os serviços sejam ampliados no decorrer de 2018.


Manter o médico bem informado é outra prioridade do CRM-PR. Além da proximidade com os meios de comunicação convencionais, oferecendo orientações ao médico, aos serviços de saúde e à própria população, o Conselho tem procurado ampliar o potencial de seus veículos informativos, dando especial atenção às publicações digitais. O Portal na internet está sendo reformulado e deve ser lançado ainda no primeiro semestre, com muitos atrativos, incluindo uma nova versão de serviço de classificados aos médicos, com destaque para o banco de empregos. Essa modernização tornará o site responsivo.

clique para ampliarclique para ampliarSolenidade do Dia do Médico 2017. (Foto: Albari Rosa)
Em 1.º de setembro último o Conselho passou a contar com o seu espaço no Instagram e já conta com mais de 800 seguidores. No Facebook, já são 9,4 mil seguidores, contribuindo para a propagação de informações relevantes para o médico e o estudante e também no incentivo de atitudes inerentes à atividade médica, como a solidariedade, a beneficência, a justiça, a dignidade e a honestidade. Também neste ano o CRM lançou os livros “Dignificando a Medicina”, com retrospectiva de parte de sua história, e “Concurso Literário Médicos do Paraná 2017”, certame lançado no exercício anterior em parceria com AMP, Academia de Medicina e Sobrames e que teve ampla receptividade no meio médico. Também circulou no exercício a edição n.º 36 da revista Iátrico, tendo como tema em destaque “Gratidão”.

Notícias de maior repercussão

No decorrer de 2017, as notícias de maior apelo entre os visitantes do Portal e redes sociais do Conselho estão ligadas ao reconhecimento de profissionais por seus esforços, no repúdio a atitudes contrárias aos princípios hipocráticos ou que reúnem informações contributivas ao exercício da atividade médica. A notícia da médica paranaense Michele Mamprim Grippa, que representou o Brasil no desafio mundial de resgate 2017, na Romênia, foi uma das mais lidas, a exemplo da homenagem aos expoentes éticos que receberam a Medalha de Lucas ou o Diploma de Mérito e ainda os tributos a profissionais que faleceram no decorrer do ano.
 
clique para ampliarclique para ampliarEdison Vale Teixeira Junior, presidente da Associação Brasileira de Resgate e Salvamento, e a médica Michele Mamprim Grippa, do Siate, em visita ao CRM. (Foto: Arquivo)
A orientação para prescrição de medicamentos, o projeto de segunda opinião gratuita lançado pela SESA, a preocupação com o ensino médico e ainda a disponibilização de orientação jurídica aos médicos e a nova plataforma de serviços digitais foram outras notícias de grande repercussão nos acessos aos veículos digitais. Em reação oposta, visitantes reprovaram em alta escala noticiário com menção a atos preconceituosos, de segregação ou violação de privacidade.

Conselho e seus 60 anos
O Conselho de Medicina do Paraná terá em março a passagem dos 60 anos da posse de sua primeira diretoria e início de atividades. Uma série de atividades está sendo programada para ocorrer no primeiro semestre, incluindo o lançamento de selo e logo comemorativos.

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios